<style type="text/css">.wpb_animate_when_almost_visible{opacity:1}</style> Principal rio de Jaciara amanhece sujo e com mau cheiro - AGENDA DO VALE

Principal rio de Jaciara amanhece sujo e com mau cheiro

Da Redação | 27/07/2018 às 15h33

Principal rio de Jaciara amanhece sujo e com mau cheiro

Foto: Kauê Carvalho

O rio Tenente Amaral, em Jaciara – MT, amanheceu com a coloração escura e mau cheiro nesta quinta-feira, 26 de julho. A Superintendência de Meio Ambiente do município passou o dia percorrendo o rio para vistoriar e coletar amostra da água para que ver o que causou essa mudança no rio.

Após a inspeção, a equipe constatou que houve um erro operacional em uma usina, em um dos reservatórios de contenção da vinhaça (resíduo originário da cana-de-açúcar), o mesmo teve uma das paredes rompidas, ocasionando o escoamento da substância em direção ao rio.

O caso foi registrado por meio de fotos e vídeos e compartilhados nas redes sociais, causando preocupação nos moradores da região que usufruem do rio e também os instrutores de rafting que ficaram impossibilitados de realizar o serviço.

A região é bastante conhecida por ser ponto turístico da cidade e também frequentada por quem pratica esportes radicais. Jaciara é conhecida como cidade turística pelas belezas das cachoeiras, o Rio Tenente Amaral é um dos principais atrativos do município.

Um dos vídeos foi filmado por um fiscal da Prefeitura. Ele chega a comentar com um colega, por meio de rádio comunicador, que peixes também morreram por conta da poluição.

Conforme a Superintendência, a usina realizou ainda na tarde de ontem a finalização da manutenção e a recuperação dos resíduos onde houve a poluição.

Além disso, a usina também foi autuada por infração ambiental e um relatório foi expedido e encaminhado para a Secretaria de Estado e Meio Ambiente (Sema-MT) para que tome providências.

Prefeito pede investigação

Ainda na quinta-feira, o prefeito de Jaciara, Abduljabar Galvin Mohammad, encaminhou um ofício para a promotora da cidade, Cassia Vicente de Miranda Hondo.

No documento, ele levanta dúvida a respeito da versão da usina e pede que um inquérito civil, em caráter de urgência, seja instaurado pelo órgão.

“Desta forma, sendo o Ministério Público constitucionalmente competente para a proteção dos direitos difusos e do meio ambiente, solicitam-se os empréstimos no sentido de reforçar as ações para a proteção do meio ambiente, em caráter de urgência, sem prejuízo das medidas dos outros de proteção do meio ambiente e polícia ambiental, também já acionados”, diz trecho do documento.


- Publicidade -

Deixe aqui a sua opinião






Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.