<style type="text/css">.wpb_animate_when_almost_visible{opacity:1}</style> Mais de 100 animais silvestres já foram resgatados no período das queimadas - AGENDA DO VALE

Mais de 100 animais silvestres já foram resgatados no período das queimadas

G1 MT | 25/08/2020 às 17h46

Mais de 100 animais silvestres já foram resgatados no período das queimadas

Foto: Polícia Militar

Desde o surgimento dos primeiros focos de incêndio no Pantanal, região de Poconé, as equipes do Batalhão de Proteção Ambiental da Polícia Militar atuam arduamente na missão de salvar e resgatar os animais afetados pelo fogo.

De 20 de julho até o momento, o BPMPA já resgatou 108 animais silvestres. Período que coincide com o de queimadas.

Três animais de diferentes espécies foram resgatados: uma onça pintada, um cervídeo (veado mateiro) e uma anta. Todos sofreram queimaduras graves depois que seu habitat natural foi tomado pelos incêndios.

Infelizmente apenas a onça pintada sobreviveu. A onça pintada fêmea foi batizada de Amanaci após ser resgatada, o animal ficou internado no Centro de Medicina e Pesquisa de Animais Silvestres (CEMPAS) da Universidade Federal de Mato Grosso.

A onça foi transferida para Goiás, onde recebe tratamento com células-tronco, já que a onça sofreu queimaduras de terceiro grau nas patas e inalou muita fumaça do incêndio.

Desde o seu resgate, a onça não conseguia se alimentar, agora após se recuperar da viagem até Goiás, o felino começou a comer e seu quadro de saúde vem apresentando sinais de melhora.

O cervídeo e a anta não resistiram às queimaduras graves e morreram após serem resgatados.

Os policiais, durante as buscas, encontraram o cervídeo em uma margem de curso d’água; um local de difícil acesso. O animal foi encontrado em situação grave, em razão das queimaduras, inclusive o cervídeo já havia perdido todas suas falanges; ossos que fazem parte das patas traseira e dianteira do animal.

 


- Publicidade -

Deixe aqui a sua opinião






Máximo 700 caracteres (0) 700 restantes

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem.

Clicando em enviar, você aceita que meu nome seja creditado em possíveis erratas.